Resident Evil 6 – PC

Geral:

A História é a que já conhecemos, bioterrorismo, mundo inteiro sendo assolado, quatro campanhas e muitos DLCs, e eu estou aqui pra fazer uma pequena análise (Que ao fim de semana talvez eu melhore) rápida do jogo na versão de PC.

Diferenças – RE5 PC e RE6 PC.

RE5 PC foi melhor que o console em vários sentidos: Gráficos, jogabilidade e continha alguns extras. Tudo foi jogado no lixo com o Resident Evil Gold Edition dos consoles. RE5 de pc foi abandonado, segundo a capcom: A equipe que desenvolveu a versão de PC já havia sido desfeita. Não contém Split Screen e por isso impossível se jogar com duas pessoas no mesmo pc, possuía directx 9 e 10 e tinha efeitos ótimos.

RE6 no entanto foi feito por uma empresa de terceiros e o jogo tem apenas DirectX9. Seus gráficos no entanto superam os gráficos do console e superam os gráficos do RE5. Seu Bechmark é mentiroso, se você deixar de comprar RE6 por causa do Bechmark, você perde um bom jogo. Os menus são bonitos e todos em português Brasil, além disso as opções de gráficos foram adicionadas ao menu principal. Diferente do RE5 que você podia criar uma partida online na live, e pausar caso não houvesse jogador com você, no 6 se você criar a partida mesmo impedindo qualquer jogador de entrar, você não pode pausar. O jogo contém  a separação de capítulos de forma estranha: Você só passa o capítulo inteiro no jogo, mas caso vá selecionar capítulos o jogo te dá opções tipo 1-11 1-2 etc. Mas você não vê isso enquanto joga.

Também não se pode trocar os níveis geras de gráfico enquanto em uma campanha. Diferente do RE5.

Este jogo não possúi a LIVE, ou seja, ele é adaptado ao Steam. O que significa que você só tem uma conta para jogar. Se outra pessoa quiser jogar, vai ter que continuar seu jogo correndo risco de roubar-lhe um troféu permanente. Já a live, além de ter contas Offline, qualquer m que logue online assim como nos consoles, tem direito a troféus resetados. 

O jogo vem com todos os DLCs do Mercenários já inclusos, o segundo ajudante da ADA para caso você jogue online com ela também é incluso tanto na campanha dela (apenas online) quanto nos mercenários. Porém eu não cheguei a encontrar a opção de alterar a câmera para ficar mais próxima ou distante dos personagens.

O jogo tem 4 HUDs diferentes, e o sistema de upar armas desapareceu. O sistema de Skill points pega muito bem no jogo. A remoção da realidade ao pegar itens pode ter parecido ruim, mas ela faz o jogo fluir melhor, você não para pra pegar um item enquanto foge do inimigo, e isso também evita o bug de pegar itens e não apanhar nos mercenários. Porém os personagens ainda “Pegam” os itens chaves do jogo, e os usam com gestos.  Porém em alguns momentos você não vê o item que eles usam na mão deles, um exemplo: Leon e a as Madonas na Igreja, ele realmente está com a Madona na mão. Ada quando vai usar as pedras para abrir a porta no cemitério, não esta segurando nada. São erros que deveriam ser corrigidos.

Das campanhas as mais legais são as do Leon e da Ada. Principalmente pelos Zumbis. O HUD do Leon é o melhor para visualizar seu status, mas o da ADA é o mais legal, e o do Chris o mais simples e objetivo embora as cores do mesmo sejam muito forçadas e o objeto que a BSAA usa como PDA seja completamente maluco e estranho.

Porém pra um Rebirth o jogo é fraco na história, é um jogo GRANDE mas não um grande jogo. Além disso o fator replay não se aplica a todas as campanhas. A campanha do Chris é muito pesada e forçada, você só vê aberrações a todo o momento. A campanha do Leon até o capítulo 3 é ótima porém todos os elementos “Susto” da mesma são pré definidos e você não sente medo nem susto na segunda vez que joga, ou o simples fato de ver alguém jogar uma vez e tira o susto, porém a sensação de Raccon City em 3D é muito boa, a do Jake e Sherry é chata de mais, o Ustanak não chega PERTO do que o Nemesis foi. Ele só é uma aberração indestrutível que tem inteligencia super avançada que os persegue, mas o clima de ação nessa campanha faz o ustanak ser só mais um inimigo que deixa a perseguição eufórica, não assustadora. A da ADA revela os mistérios do jogo, jogar com ela por si só é muito bom. O jogo a primeira vez te força o Prelúdio, e depois te dá 4 campanhas já desbloqueadas para jogar, como características do jogo o que na minha opinião deixar tudo desbloqueado (Até os modos extras já vem liberados) tira um pouco aquela coisa de “Eu desbloquiei tudo no game” por que metade do que tem já tá aberto.

De resto o jogo é magnífico, não dá tantos problemas e tem uma forma de controle muito legal, depois de uns quatro capítulos você já está acostumado.

 

Esta é a impressão que tenho do jogo n versão PC.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s